quarta-feira, 1 de junho de 2011

La Linea







La Linea foi o personagem  criado por Osvaldo Cavandoli. Ou Cava como assinava suas obras. Era uma animação em 2D de curta duração (em média 2,5 min) e foi criada 1969 como propaganda de uma marca de panela de pressão, obteve tanto sucesso que conquistou seu próprio espaço. Nestas animações era comum a participação de Cava interagindo com o seu personagem.

A linha

Na aula de quinta iremos pensar na Linha como elementos básico da comunicação visual.


desenho de Keith Haring

Nesta aula vamos ver um poucodo trabalho do artista gráfico Keith Haring e de outros artistas gráficos e do graffitti consultando  alguns exemplares da revista Zupi que trata de design, graffiti, ilustração e outros temas da arte urbana e contemporânea.
Iremos olhar alguns catálogos de arte, entre eles o de xilogravuras de Rubem Grilo. Faremos uma apreciação deste material e iremos refletir sobre o que estes artistas trazem em comum e de que forma podemos nos alimentar dos elementos de suas obras para elaborarmos outros exercícios de stop motion, utilizando a linha como elemento principal.


desenho de Keith Haring


Para pensarmos a linha como elemento visual:

"Quando os pontos estão tão próximos entre si que se torna impossível identificá-los individualmente, aumenta a sensação de direção, e B cadeia de pontos se transforma em outro elemento visual distintivo: a linha. Também poderíamos definir a linha como um ponto cm movimento, ou como a história do movimento de um ponto, pois, quando fazemos uma marca contínua, ou uma linha, nosso procedimento se resume a colocar um marcador de pontos sobre uma superfície e movê-lo segundo uma determinada trajetória, de tal forma que as marcas assim formadas se convertam em registro.
Nas artes visuais, a linha tem, por sua própria natureza, uma enorme energia. Nunca é estática; é o elemento visual inquieto e inquiridor do esboço. Onde quer que seja utilizada, é o instrumento fundamental da pré-visualização, o meio de apresentar, em forma palpável, aquilo que ainda não existe, a não ser na imaginação. Dessa maneira, contribui enormemente para o processo visual. Sua natureza linear e fluida reforça a liberdade de experimentação. Contudo, apesar de sua flexibilidade e liberdade, a linha não é vaga: é decisiva, tem propósito e direção, vai para algum lugar, faz algo de definitivo. A linha, assim, pode ser rigorosa e técnica, servindo como elemento fundamental em projetos diagramáticos de construção mecânica e de arquitetura, além de aparecer em muitas outras representações visuais em grande escala ou de alta precisão métrica. Seja ela usada com flexibilidade e experimentalmente ou com precisão e medidas rigorosas, a linha é o meio indispensável para tornar visível o que ainda não pode ser visto, por existir apenas na imaginação". (Donis A. Dondis, Sintaxe da Linguagem Visual)




Graffiti do ONIO, artista de Brasília

FIGTH!!!!

video

Experimento realizado por Eric e Mateus durante a oficina de introdução a Animação.

Experimentos





Na terça parte da turma experimentou fazer animação com recortes de figuras de revista (Arthur e Leiliane). Eric e Mateus experimentaram fazer com desenhos no quadro branco.Tivemos a participação especial da Bárbara, aluna de Comunicação da UnB que também esprestou seu equipamento.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

O primeiro stop motion Anima-Gisno

video

Este foi nosso primeiro experimento da Aficina de Animação na escola Gisno depois do taumatrópio. Foi feito usando a técnica de animação stop motion.
Ainda precisamos trabalhar na edição, incluir título, créditos, legendas, etc.

E por falar nisso, nas próximas aulas iremos falar sobre stop motion, uma técnica que utiliza uma sequência de fotografias diferentes de um mesmo objeto  (ou de pessoas, paisagem) para simular o seu movimento. Estas fotografias são chamadas de quadros e normalmente são tiradas de um mesmo ponto, com o objeto sofrendo uma leve mudança de lugar, afinal é isso que dá a ideia de movimento.


Fizemos a sequência que aparece no filme utilizando o próprio corpo e o cenário foi a escola. Fizemos neste mesmo dia um exercício simples de stop motion com uma caixa de papel.

Os atores do nosso filme são Mateus, Eric, Txulunh, João Gabriel, Liliane, Jéssica e Glauber.

Animações legais




Para pensarmos em algumas possibilidades que podemos desenvolver na Oficina

Animações Fabulosas

Estas são as animações que iremosassistir na aula de hoje no Gisno, na Oficina deAnimação. São Animações fabulosas que irão nos isnpirarpara os próximos trabalhos.





Criando os nossos Taumatrópios no Gisno






Este foi nosso primeiro encontro na Escola Gisno em Brasíla,no dia 24 de maio, das 13h30 às 16h. Criamos os nossos Taumatrópios e ai está uma parte do resultado.

No intervalo fizemos um breve passeio pela escola e a turma me apresentou o espaço.

Participaram desse encontro o Luis Arthur, o Matheus, o João Gabriel, a Liliane, a Jéssica, o Rone Glauber, a Txulunh Gakran e eu,que sou a monitora da oficina, Michelle Cunha.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Vamos fazer o nosso Taumatrópio?

ai está um  bom modelo como exemplo:



Desenhar e cortar um círculo numa folha de cartão.Traçar uma linha a leve passando pelo centro (diâmetro da circunferência).
Repetir esta operação na outra extremidade.
As duas imagens devem coincidir para que o efeito resulte conforme o exemplo.
Fazer os desenhos nos dois lados do círculo (em posições invertidas).
Fazer um buraco pequeno próximo da extremidade (cerca de 0,5 cm) para prender o cordão.

Taumatrópio

Nossa primeira aula vai ser com um pouco de história...




A palavra Taumatrópio vem do grego thaûma (maravilha) + tropos (virar, transformar) que significa "que se transforma em algo maravilhoso".



o Taumatrópio foi inventado em 1924 por Jonh Ayron, médico e fisíco inglês, como objetivo de provar o fenômeno ocular da “persistência retiniana”.





Trata-se de um objeto compostopor um circulo de papel preso em suas extremidades por barbantes com duas imagens diferentes estampadas. O objetivo é que as imagens se sobreponham ao torcer o barbante e destorcer, fazendo que o círculo gire e com rapidez vemos as duasfigurassobrepostas, como o exemplo dopássaro na gaiola.
Esee efeito ou ilusão de óptica é dado pelo fenômeno da "persistência retiniana".

Pesistência Retiniana é a capacidade que o olho humano tem de reter a imagem, ou seja, as imagens permanecem por um determinado tempo em nossa retina - cérebro - de aproximadamente 1/16, dezesseis frames por segundo, qualquer imagem que fique mais tempo que esse dará impressão de movimento. Então a imagem que captamos - acima dessa velocidade - não se apaga antes que a próxima chegue, isso acontece sucessivamente - eis ai o movimento, ou a impressão de movimento.

Se gostou e quer saber mais,entre nestes sites:
http://www.spedromar.net/disciplinas/cinema/cinema-ficha04.pdf
http://pt.scribd.com/doc/17894476/Faz-com-as-tuas-proprias-maos-Construcao-de-taumatropios